Você pode ouvir a dica completa no player abaixo. Dê um play!

Uma eficiente Gestão de Custos é a base para o sucesso financeiro do negócio, além de possibilitar que a empresa se torne mais competitiva no mercado de atuação.

Conhecer o próprio negócio é fundamental, saber quanto está gastando com a produção e comercialização de produtos ou serviços vai possibilitar adequar o valor cobrado do cliente, o volume das vendas e a própria margem de lucro.

Para gerenciar os custos, O MEI precisa entender o que é um custo e como eles se dividem no dia a dia do negócio.

Custos são todos os gastos relacionados a um produto ou serviço até estarem em condições de serem ofertados ao consumidor. O primeiro passo é identificar qual o tipo de custo, se é fixo ou variável.

Os custos fixos acontecem independentemente da produção e das vendas e dentro de um período estabelecido, com destaque para: aluguel, pagamento do funcionário, internet, telefonia fixa e celular, e o boleto DAS (arrecadação mensal das obrigações tributárias do MEI - para mais informações acesse nossa dica: Boleto DAS - MEI).

Agora, os custos variáveis são os gastos para produzir e comercializar os produtos ou serviços, com destaque para: compras de matéria-prima e insumos, quanto mais produtos forem fabricados maiores serão os consumos; outro exemplo, o valor gasto com o frete para a entrega dos produtos ou no deslocamento para execução dos serviços.

Alguns custos podem pertencer as 2 categorias dependendo do tipo de negócio, porque possuem uma parte fixa e outra variável. Isto normalmente acontece com o consumo de água e luz para o MEI que oferta produtos que utilizam na produção muita energia elétrica e demanda alto consumo de água. Deve ser considerada uma parcela do valor como custo fixo para pagar a energia e água consumida no dia a dia da empresa e outra parcela como custo variável que depende diretamente da produção. Cabe a você identificar qual o percentual para cada categoria de custo.

Empresas prestadoras de serviços, em geral, não tem o consumo de água e luz vinculados à oferta dos trabalhos, normalmente são valores fixos mensais e, portanto devem ser considerados na categoria de custo fixo.

Para colocar em prática a gestão de custos, o MEI deve identificar todos os custos em um determinado período, mesmo que os valores sejam pequenos e registrar diariamente em uma planilha, lembrando que é necessário separar o que for fixo do que for variável. Para o mesmo período adotado, deve também fazer o apontamento dos itens produzidos e de todas as vendas de produtos ou serviços.

Com os dados obtidos, é hora de analisar a estrutura de custos e transformar em informações valiosas que vão contribuir para o desempenho e rentabilidade da empresa, além de apoiar nas tomadas de decisões para: adquirir matérias-primas e insumos, adequar o volume de produção, negociar pagamento com fornecedores e ofertar promoções ao cliente.

MEI fique atento com a estrutura de custos da empresa e estabeleça metas mensais para controlar e reduzir os gastos, isto implica na saúde financeira da empresa e principalmente em aumentar a entrada de dinheiro no bolso.