Você pode ouvir a dica completa no player abaixo. Dê um play!

    O brasileiro tem o hábito cada vez maior de comer fora de casa e o cachorro quente é uma das alternativas mais procuradas e que mostra a tendência ascendente desse mercado. Agrada praticamente todo tipo de público indiferente da sua idade ou classe social, por diferentes motivos, dentre eles a economia de tempo e dinheiro.

    Muitos profissionais precisam emitir notas fiscais para comercialização dos produtos, principalmente para vendas às empresas e participação em eventos, além de conseguir condições de compras melhores pelo fato de ter CNPJ. Para atender a esta necessidade, a formalização como MEI é uma opção viável, que traz também a tranquilidade de estar amparado pelos benefícios previdenciários, como: auxílio doença, salário maternidade, aposentadoria, entre outros. A formalização ocorre através das atividades de: VENDEDOR AMBULANTE DE PRODUTOS ALIMENTÍCIOS.

    Acesse os serviços da nossa plataforma e conheça o que a Dicas MEI tem para você e como pode auxiliar na formalização e no dia a dia como MEI.

    O futuro MEI tem que verificar junto à Prefeitura, quais as exigências para trabalhar com carrinho de cachorro quente no local desejado.

    O investimento é considerado baixo e pode trazer bons resultados econômicos. Para o MEI o valor inicial fica em torno de R$ 6.000,00 e compreende: carrinho de cachorro quente; botijão de gás; calculadora simples; equipamento de iluminação para venda noturna; isopor para bebidas ou uma pequena geladeira para armazenamento de bebidas e molhos que precisam ser mantidos frios; luvas; extintor de incêndio e avental.

    Um bom carrinho de cachorro-quente tem que prever espaços separados para o preparo do alimento e a armazenagem em embalagens apropriadas dos ingredientes e insumos, assim como um chassi e rodas reforçadas. Uma boa opção são as minivans, que oferecem facilidades de deslocamento e transporte dos utensílios e do produto, já neste caso, com investimentos maiores.

    Alguns custos são rotineiros, como a compra dos ingredientes: salsicha, pão, molho, maionese, batata palha, mostarda, ketchup; de insumos adicionais como: queijo, milho, ervilha, guardanapo e saquinhos para o cachorro quente; além das bebidas: refrigerantes, sucos e água, copos descartáveis, canudos e gelo; como também o material de limpeza. E você tem que ter o dinheiro para pagar, que é o que chamamos de capital de giro. A previsão dos recursos é baixa e está estimado em torno de R$ 300,00 ao dia, até porque a venda e o recebimento são diários.

    A escolha de fornecedores deve ser bem criteriosa, é o primeiro passo para que a qualidade do produto seja reconhecida pelos clientes. Não será um desafio, pois todos os ingredientes e insumos são encontrados nos supermercados, cabendo pesquisa dos preços para uma melhor compra.

    A operação no dia a dia é simples, mas não descuide com a higiene sanitária e limpeza, elas são fundamentais para garantir a qualidade do produto e a satisfação do cliente. Tenha cuidado especial com o local de armazenagem do carrinho, considerando que possui botijão de gás e, por consequência, apresenta risco de acidentes.

    O principal atrativo para a comercialização do cachorro quente é a venda em locais com grande fluxo de pessoas, e as opções vão desde quem busca o lazer, como em praças, eventos esportivos, igrejas, parques, circos, show, estádios de futebol, autódromos, perto de cinemas, clubes, até para quem precisa fazer refeições rápidas, como na frente de faculdades, escolas, hospitais 24h e postos de saúde, agências bancárias e órgãos públicos, centros comerciais, paradas de ônibus, taxi e estação de metrô.  

    Caso venha precisar de ajuda, você como MEI, pode contratar um funcionário e o ideal é que antes de iniciar os trabalhos, aplique treinamento com os conhecimentos básicos de gestão e operação do carrinho, além de dar dicas de como tratar e encantar os clientes.

    Procure identificar a hora de diversificar, de agregar valor ao negócio, como passar a ofertar cachorro quente com molhos e recheios diferenciados, sobremesas e até o cafezinho.

    Invista na sua apresentação, procure usar vestimentas que mostrem para o cliente a preocupação com o negócio, o jaleco é fundamental. Mantenha o carrinho com a pintura sempre nova e se permitido aplique adesivos com a marca da empresa.

    Fique Atento, uma boa alternativa é agradar o público de produtos naturais e oferecer um cachorro-quente diferenciado com pão integral acompanhado de salada e sucos naturais. Além de aumentar o valor nutricional da refeição.