Você pode ouvir a dica completa no player abaixo. Dê um play!

    O Marceneiro é o profissional que tem como responsabilidade transformar madeira em acessórios e objetos decorativos e funcionais para o dia a dia, através de um trabalho muito mais artesanal do que industrial. É uma ótima oportunidade para aumentar os rendimentos financeiros e ainda poder trabalhar em casa. Atua principalmente com madeiras nobres e de qualidade, que tem boa durabilidade e resistência, como: cerejeira, cedro, mogno, imbuia, marfim, ipê, entre outras.

    O marceneiro tem que ficar atento com a legislação ambiental vigente, que traz proibições de retirar da natureza algumas destas árvores com a finalidade da industrialização como compensado, aglomerado, MDF, folhas de madeira, etc.

    É fundamental ficar atento com o consumo e as demandas da região onde você mora, entendendo estes dois pontos, você vai ter todas as condições de criar portfólio diferenciado de produtos, que tenham a sua identidade e com a aceitação do público alvo. 

    Muitos profissionais precisam emitir notas fiscais para comercialização dos produtos, principalmente para vendas aos atacadistas e estabelecimentos comerciais, além de conseguir condições de compras melhores pelo fato de ter CNPJ. Para atender a esta necessidade, a formalização como MEI é uma opção viável, que traz também a tranquilidade de estar amparado pelos benefícios previdenciários, como: auxílio doença, salário maternidade, aposentadoria, entre outros. A formalização ocorre através da atividade de: MARCENEIRO INDEPENDENTE.

    Acesse os serviços da nossa plataforma e conheça o que a Dicas MEI tem para você e como pode auxiliar na formalização e no dia a dia como MEI.

    A forma de atuação permite que os produtos sejam fabricados de maneira artesanal na própria residência. O futuro MEI tem que verificar junto à Prefeitura, quais as exigências para trabalhar no local desejado.
    O mercado de móveis em madeira é muito dinâmico e abrangente, toda hora surgem novas tendências, técnicas e demandas, e com isso, sempre tem novas oportunidades, espaço para trabalhar nesta área e melhores margens de ganho.

    Na maioria dos casos, os móveis são produzidos por encomenda, mas é interessante avaliar a possibilidade de ter peças disponíveis para vendas, além de possibilitar o aumento da oferta aos clientes pode servir como mostruário dos serviços que você realiza. 

    Para produzir, o ideal é ter local exclusivo e com infraestrutura adaptada para os serviços. Normalmente, é destinado um espaço no fundo da própria casa ou na garagem e não precisa mais do que 20 m². Sempre que possível, as paredes, teto e chão devem ter cores claras, para facilitar a luminosidade, limpeza e garantir a higiene, assim como deve ser uma área seca e arejada.

    O preço dos produtos tem grande relevância para o sucesso, faça o apontamento dos custos com matéria-prima, horas trabalhadas, gastos com luz e água, entre outros. Determine a capacidade de produção de cada peça e o quanto é possível colocar como margem de lucro. Feito estes cálculos, você tem totais condições de chegar ao preço de venda.

    Com o desenvolvimento dos serviços, você deve avaliar a previsão de recursos para a reposição das matérias-primas e insumos utilizados na produção.
    Em relação ao investimento inicial será necessário aquisição de ferramentas, materiais de trabalho, matérias-primas, insumos e a precificação depende diretamente dos tipos de móveis e respectivos acabamentos que serão vendidos, da complexidade na etapa de produção e da quantidade que será produzida. Tem que prever, também, os custos para reforma e adaptação do espaço de trabalho.

    Algumas ferramentas são essenciais para todo Marceneiro e o gasto médio para aquisição fica em torno de R$ 7.000,00 e compreende: serra circular de bancada, tupia fresadora, formão, serra tico-tico, plaina elétrica, gabarito universal para cavilhas e marcador, furadeira, martelo, jogo de chaves de fenda e alicates, esquadro, tapa furos, lixadeira, entre outras. 

    Não será um desafio a aquisição das ferramentas e acessórios. Faça pesquisas e simulações de preços junto às casas especializadas para conseguir melhores compras e preze pelo equilíbrio custo e qualidade. Agora para compra de madeiras, faça opção por madeireiras que são reconhecidas por ofertar produtos de qualidade.

    Fique de olhos bem abertos com o reaproveitamento de materiais, como: janelas, gavetas de armários e portas antigas, eles podem ser transformados em diversas peças. Use a criatividade, isto faz toda diferença.

    Outro ponto de extrema importância é a segurança no trabalho e o Marceneiro não pode medir esforços para se precaver, pois eventuais acidentes podem acarretar sérios danos à saúde. Alguns equipamentos de proteção individual (EPI) devem ser itens obrigatórios, como: óculos de proteção, protetores de ouvido, luvas antiderrapantes ou de raspa de couro, calçados de segurança, máscara de proteção, capacete e aventais de raspa. Você deve prever R$ 1.000,00 para compras dos itens de segurança.

    Os móveis mais tradicionais desenvolvidos a partir da madeira são: mesas, aparador, criado mudo, centro de mesa, cabideiro de chão, banquinhos, prateleiras para brinquedos e gavetas personalizadas.

    Agora na hora de vender, você pode começar ofertando para as pessoas do seu ciclo de amizade, familiares e vizinhos. Com o aumento da demanda, uma boa alternativa é procurar lojas, bazares, armarinhos e até atacadistas para a revenda dos produtos. O dimensionamento da produção e oferta de produtos é fundamental para atender os clientes.

    A internet é sem dúvidas o objetivo a ser perseguido para a expansão de clientes e vendas, mas, precisa de muitos cuidados. O volume de vendas tem que levar em consideração a capacidade produção, não faça ofertas do que você não pode entregar.

    Estabeleça parcerias para a entrega dos produtos comprados no ambiente online, verifique a necessidade de embalagens diferenciadas para as etapas de transporte e não esqueça de acrescentar estes custos no valor final de venda dos produtos.

    Duas das qualidades primordiais para um bom trabalho são: ser atencioso com os detalhes e clientes e a dedicação ao que faz. Fazer cursos agrega diferenciação profissional e possibilidades de atuação com diversos tipos de móveis, além de se manter atualizado com as demandas, técnicas e tendências que surgem todo momento. Invista na sua capacitação profissional.

    Caso venha precisar de ajuda, você como MEI, pode contratar um funcionário e o ideal é que antes de iniciar os trabalhos, ele também passe por treinamentos e cursos.

    Já no marketing do negócio, as redes sociais, como Facebook, e Instagram são ferramentas importantíssimas e complementares para alavancar as vendas, principalmente pela facilidade de acesso e o baixo custo envolvido. Toda a publicação de conteúdo, imagens e textos, tem que ser bem avaliados e o cliente tem que perceber que as informações estão sendo úteis para ele. Coloque também depoimentos dos clientes e imagens dos móveis. É fundamental solicitar a autorização prévia deles para a publicação do conteúdo.

    A propaganda e publicidade da empresa podem ser feitas também através da distribuição de panfletos e cartões de visita em locais com grande fluxo de pessoas, priorizando a vizinhança do negócio e centros comerciais. Devem ser considerados, anúncios em revistas e jornais de bairro e nas rádios comunitárias. Entretanto a divulgação “boca a boca” é a mais eficaz, o que aumenta a necessidade e importância pela qualidade dos móveis, cordialidade no atendimento e pontualidade, além é claro de ter um preço justo.

    Uma boa prática de gestão de relacionamento é montar o cadastro com os dados pessoais e as preferências de compras dos clientes mais ativos, que permitam identificar também: os contatos nas redes sociais e a melhor maneira de comunicar, se é por email, WhatsApp, telefone ou pessoalmente. Trazer a relação profissional para o lado pessoal faz toda a diferença.

    Preste Atenção, com o crescimento da demanda e de clientes, avalie a possibilidade de investir em tecnologia, utilizando computadores para automatizar máquinas e ferramentas em diversas etapas da produção e com isso entrar no mercado de móveis planejados de fino acabamento. Avalie bem os custos, ganhos e mãos a obra.