Você pode ouvir a dica completa no player abaixo. Dê um play!

    A venda porta a porta é uma das mais antigas modalidades de comércio e que tem muito espaço nos dias de hoje. É uma ótima oportunidade de negócio para quem deseja trabalhar de forma independente ou simplesmente complementar a renda no final do mês. Os itens vendidos nessa modalidade são bem variados, indo desde cosméticos, roupas até utensílios para o lar.

    Uma ação importante para qualquer profissional é a formalização do negócio, que além de trazer a tranquilidade de trabalhar sabendo que está amparado pelos benefícios previdenciários, como auxílio doença, salário maternidade, aposentadoria, entre outros, possibilita a obtenção do CNPJ e com isso a emissão de notas fiscais, que contribui para o fortalecimento do mercado e a legalidade nas transações comerciais.

    Os vendedores autônomos podem se cadastrar como MEI e as atividades permitidas podem ser divididas conforme a atuação, comércio e prestação de serviços.

    Para o comércio, as possibilidades são bem amplas e dependem do tipo de produto comercializado, como exemplos para formalização: no caso de vendedor de cosméticos, COMERCIANTE DE COSMÉTICOS E ARTIGOS DE PERFUMARIA e COMERCIANTE DE PRODUTOS DE HIGIENE PESSOAL; agora para os vendedores de roupas, COMERCIANTE DE ARTIGOS DO VESTUÁRIO E ACESSÓRIOS.

    Já na prestação de serviços, as atividades permitidas são: OPERADOR DE MARKETING DIRETO e PROMOTOR DE VENDAS.

    Acesse os serviços da nossa plataforma e conheça o que a Dicas MEI tem para você e como pode auxiliar na formalização e no dia a dia como MEI.

    A venda porta a porta pode ser caracterizada por 5 modalidades, que muitas vezes são adaptadas conforme as exigências do fabricante, particularidades do produto e a própria estratégia de vendas escolhida. 

  1. Vendas por Catálogo: é uma boa opção para aumentar a quantidade de vendas. Os produtos são mostrados aos clientes por meio de um catálogo, bastando escolher aqueles que são do seu interesse para recebê-los em casa na data agendada.
  2. Vendas por Mostruário: permite que o revendedor apresente os produtos aos clientes através de um mostruário, desse modo, podem visualizar, pegar e até mesmo experimentar; garantindo assim o conhecimento na íntegra da oferta. 
  3. Vendas de produtos a Pronta Entrega: opção mais prática de venda porta a porta, as mercadorias são entregues diretamente ao consumidor no ato da compra, evitando a espera. 
  4. Reuniões de Vendas: as revendedoras reúnem os clientes em um local para apresentar seus produtos. Normalmente estas reuniões são agendadas por clientes que convidam seus amigos e parentes e acabam ganhando prêmios e presentes.
  5. Carro Boutique: é uma das mais novas modalidades da venda porta a porta, em que um automóvel é transformado em uma loja ambulante e leva os produtos até a casa dos clientes interessados, agregando facilidade tanto para o vendedor quanto para o consumidor.

    Muitas pessoas trabalham com a venda porta a porta, mas nem todas permanecem nesse meio, pois para ser bem sucedido nessa área é necessário planejar, atender as necessidades do cliente, saber comunicar e dominar as técnicas de marketing, visto que montar uma cartela de clientes e conseguir a fidelização é imprescindível para obter os lucros desejados.

    Tudo começa com um bom planejamento, definir o produto a ser comercializado, conhecer as particularidades, pesquisar os concorrentes, identificar os diferenciais que permitem a vantagem competitiva. Feito isso, tem que mapear o potencial público alvo e as características de consumo. Por fim, tem que preparar a oferta ao público alvo, com metas e prazos que sejam possíveis de alcançar.

    Se o planejamento for parte da rotina de suas vendas, a tomada de decisões é mais fácil e com maior possibilidade de acerto.

    O próximo passo é prestar um bom atendimento ao cliente, a pontualidade e o cuidado com a aparência são o cartão de visita para causar a primeira boa impressão. A partir do momento que você conseguiu a atenção dele, seja profissional, mantenha a comunicação de maneira clara, ofereça o maior número de detalhes do produto, não deixe perguntas sem respostas, seja simpático e acima de tudo, não tente forçar a venda logo no início, a oportunidade vai surgir, o que realmente faz a diferença é encantar o cliente.

    As técnicas de marketing ampliam as possibilidades de vendas, permitem que você se torne mais conhecido e quando bem exploradas agregam credibilidade a pessoa e ao negócio.

    Do ponto de vista, de marketing pessoal, procure fazer cursos, se qualifique, esteja atualizado com as notícias, o cliente valoriza uma boa conversa. Tenha o hábito de distribuir cartões de visita, o cliente vai saber como achar você e ainda pode recomendar para outras pessoas.

    Já no marketing do negócio, as redes sociais, como Facebook, Instagram e Snapchat são ferramentas importantíssimas e complementares para alavancar as vendas, principalmente pela facilidade de acesso e o baixo custo envolvido.

    Toda a publicação de conteúdo, imagens e textos, tem que ser bem avaliados e o cliente tem que perceber que as informações estão sendo úteis para ele. Procure lançar promoções, criar enquetes e anunciar lançamentos em primeira mão, com isso você vai estimular a procura dele pelos produtos. Mantenha o canal de comunicação aberto e deixe claro qual o prazo que você vai entregar os produtos.

    Uma boa prática de gestão é montar o cadastro com os dados pessoais e de preferências dos clientes, que permitam você identificar: o que ele gosta de comprar; os melhores horários para falar com ele; formas de pagamento utilizadas; a melhor maneira de comunicar, se é por email, WhatsApp, telefone ou pessoalmente; isto faz com que você diminua as possíveis resistências e se torne mais assertivo.

    MEI, preste atenção: seja um consultor e não um revendedor. O consultor é aquele vendedor que conhece como ninguém os produtos e a marca, tendo mais segurança na hora de apresentá-los aos clientes, o que aumenta as chances de vendas.